Faça parte nosso grupo de empreendedores

Junte-se vamos embarcar nova era, somente aqui você tem acesso informações que realmente pode mudar sua vida.

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

47 Técnicas de SEO para melhorar posicionamento no Google

SEO se trata de um conjunto de técnicas voltadas para otimizar seu conteúdo e, consequentemente, melhorar seu posicionamento nos resultados do Google. Dessa forma, técnicas de SEO são as melhores ferramentas para site/blog.

E não é para menos: uma grande porcentagem dos usuários não costuma sair das primeiras páginas – e muitos sequer passam dos três primeiros resultados orgânicos. Ter um bom posicionamento é regra para sobreviver no mercado digital.

Então se você busca passar na avaliação dos bots, acompanhe 47 técnicas de SEO que podem fazer você aparecer no Google. Seja on-page ou off-page, há muito o que fazer para pipocar na primeira página!

Técnicas de SEO para melhorar posicionamento no Google: On-page

SEO On-page se volta para as técnicas de SEO dentro do site ou blog, ou seja, otimização interna do conteúdo e forma. Dessa forma, envolve interface do site, texto, títulos, subtítulos, URLs, entre outros elementos.

  1. Para começar, uso de plataformas para otimização on-page (como o Yoast SEO). Isso organiza melhor todas as atividades possíveis no site/blog e ainda promove um entendimento melhor dos processos de otimização.

Público

Ainda não exatamente se trata das otimizações on-page, mas é daqui que parte o entendimento do público para promoção da otimização.

  1. Pesquisa de público (para assimilação da linguagem e de gostos comuns).

  2. Produção de persona (idealização de figuras que consumiriam seu produto/serviço, montando-se perfis dos mesmos).

  3. Classificar a intenção de busca: ele busca uma informação (informacional), ele busca um site específico (navegacional) ou busca um produto (transacional)?

  4. Pesquisa de palavras-chave no Google Trends ou Keyword Explorer (há ainda outras ferramentas para pesquisa de palavras-chave).

Palavras-chave

  1. Uso de palavras-chave de cauda curta e de cauda longa (formadas por mais de 3 palavras, como “Melhores praias no Brasil”).
  2. Utilizar de sugestões do Google (que aparecem na barra de pesquisa) e de pesquisas relacionadas (que surgem no fim da página).
  3. Aplicações estratégicas no site (veremos isso mais a frente).

Confira Ubersuggest melhor site para analisar palavras-chave.

Conteúdo

  1. Produção de conteúdo de qualidade (informativo e conciso).

  2. Aplicação da palavra-chave no título (H1), primeiro subtítulo (H2), primeiro e último parágrafo.

  3. Quebra do texto com subtítulos, listas numeradas e bullet points.

  4. Inserção de conteúdo extra no texto através de linkagem (puxe para seus outros conteúdos ou de sites externos que enriquecem a leitura). Isso acaba promovendo maior permanência do usuário no site.

  5. Informar o tempo de leitura e oferecer o modo “desligar luzes” na página.

  6. Uso de áudio com todo o conteúdo do texto (é comum também o uso de audiobooks com o conteúdo).

  7. Uso de call-to-action ao fim do texto (geralmente é feito num texto em itálico, mas também pode vir em forma de imagem).

  8. Estruturação do conteúdo em Head Tags (H1, H2, H3,…), criando uma hierarquia entre título e subtítulos.

  9. Uso de palavras-chave de cauda curta no título e de cauda longa no subtítulo principal (H2).

  10. Uso de conteúdo audiovisual (traz dinamismo a leitura e é mais atrativo ao público de consumo rápido).

URLs

  1. URLs amigáveis para o motor de busca, curtos e concisos (por exemplo, 30 melhores praias do Ceará se tornam “/melhores-praias-ceara/”)

  2. Inserção da palavra-chave principal na URL (pode ser cauda longa, contanto que não seja muito longa).
  3. Manutenção do domínio (ficar alterando a URL acarreta em perda de autoridade, porque é como se fosse criado uma nova página).

Meta description e Title Tag

  1. Uso de 50-70 caracteres na Title Tag (título que surge nos resultados da pesquisa).

  2. Inserção da palavra-chave principal na Title Tag.

  3. Uso de 50-300 caracteres na Meta Description (descrição que surge abaixo da Title Tag).

  4. Inserção da palavra-chave de cauda longa na Meta Description.

  5. Meta Description atraente e sucinta na descrição do conteúdo.

Imagem e vídeo

  1. Uso de imagens, infográficos, gifs, gráficos, vídeos, até mesmo áudios, dentro do conteúdo, enriquecendo com informações.
  2. Utilizar de alt tag (texto descritivo da imagem) para identificar a imagem para os bots do Google. A alt tag pode ser inserida no painel de controle da postagem ou por código da página.
  3. Inserção de palavra-chave de cauda longa na alt tag.
  4. Inserção de vídeos no conteúdo ou vídeos de outros que são complementares no assunto. Ao clicar neles, deve se abrir outra aba (em caso de vídeo não produzido por você), de forma a não tirar permanência do usuário no site.

Interface e desempenho do site/blog

  1. Navegabilidade fluída do site/blog.
  2. Abas de acesso bem organizadas em categorias e subcategorias.
  3. Anúncios bem colocados (geralmente na lateral ou ao final da postagem).
  4. Responsividade (site/blog adequado para qualquer aparelho tecnológico).
  5. Carregamento ágil da página.
  6. Design minimalista (bordas suaves e sem sobrecarga de informação).
  7. Inserção de plugins úteis (como os de compartilhamento em rede social).

Técnicas de SEO para melhorar posicionamento no Google: Off-page

Técnicas de SEO off-page se tratam das otimizações voltadas para criação de autoridade e, claro, aparecer no Google. Isso ocorre através da criação de parcerias e trabalho com backlinks.

Criando um link building conciso, você oferece visibilidade para outro site em seu conteúdo, da mesma forma que ele oferece também. Quanto maior a visibilidade do domínio parceiro, melhor para seu site.

  1. Uso estratégico de backlinks (links que retornam para seu site/blog).

  2. Utilização de linkagem com domínios de boa autoridade (qualidade do link é importante para seu site/blog).

  3. Uso de links dofollow (para passar autoridade).

  4. Uso de links nofollow (inserir código na linkagem para não passar autoridade Ex: www.site.com/”rel=”nofollow”).

  5. Criar parcerias contínuas com site de conteúdo semelhante.

  6. Utilizar das redes sociais para divulgação do conteúdo (tendo regularidade de postagens, assim como no site/blog).

  7. Ser ativos em fóruns e em outros sites na seção de comentários.

  8. Otimização de código fonte do site/blog.

  9. Produção de um sitemap (mapa do site) em XML para indexação do mesmo no Google. Indique aqui a relevância das páginas, definindo prioridades para o buscador entender melhor seu conteúdo.

  10. Criar conteúdo complementar em outras plataformas (em caso de ter site, use do YouTube para divulgar e explicar suas postagens). Dessa forma, promover esse conteúdo em vídeo no site/blog como retorno.

Dessa maneira, você pode promover técnicas de SEO eficientes com o auxílio de um profissional no meio. Aliás, é importante contar com um profissional para lidar com todos os meandros do SEO, como agências de marketing digital.

Assim, você conta com maior experiência no uso de técnicas de SEO, tanto nas redes sociais, YouTube e site ou blog. É dessa maneira que seu posicionamento no Google se torna bem melhor!

Sobre o Autor

Geo Oliveira
Geo Oliveira

As vezes tudo que precisamos para conseguir tudo que desejamos é da a devida importância para nossos sonhos para nossas vontades, porque somente querer não basta é necessário fazer acontecer.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *